Michiko – parte 03 [conto]

Todos a olharam longamente. A pequena Michiko, depois de algum tempo, caminhou até a mulher e a abraçou com toda a força que possuía.

– Seu nome é igual ao meu!

– É, isso mesmo. Nossos nomes são idênticos.

No silêncio a família de Michiko concluiu que aquela mulher era a Michiko do futuro. Entre a dúvida e a emoção, ninguém conseguiu dizer-lhe nada até que ela mesma começou a falar:

– Não sei dizer como consegui chegar aqui.

– Com quantos anos está agora?

– Trinta e cinco. Estamos todos até hoje morando no Brasil.

– Não conseguimos juntar dinheiro algum?

– Não. Nós todos continuamos trabalhando como loucos para que ao menos os meus filhos e sobrinhos possam estudar tranquilos.

– Mas então é melhor não sairmos do Japão.

– Não temos mais saída, já está tudo acertado. Nossas últimas economias já foram gastas com a viagem.

– Isso quer dizer que… São nossos últimos dias no Japão sem esperança alguma de voltar?

– Pelo menos não nos próximos trinta anos.

– Michiko, você sabe como voltar para o seu tempo?

– Não. Tudo que lembro é que estava prestes a morrer quando fui trazida para cá.

– Se não descobrir como voltar até a próxima semana, não quer viajar conosco até o Brasil? Não posso deixar você para trás, afinal é minha filha.

Michiko não conseguiu dormir, ficava pensando se realmente gostaria de voltar ao seu tempo, já que estava vivendo uma grande felicidade ao lado dos seus pais e do seu passado. A todo instante, cheiros, sabores e objetos refrescavam ainda mais suas lembranças, fazendo com que ela desejasse uma pausa no tempo. No entanto, também pensava nas pessoas que havia deixado para trás no Brasil, nos seus três filhos, seus irmãos e pais. Como eles estariam agora? Será que ela morreu e seu espírito foi transportado para o passado como uma forma de atender ao seu último pedido? Atormentada por seus pensamentos, Michiko decidiu levantar-se e ir até um templo.

Deixe uma resposta