Michiko – parte 02 [conto]

Michiko sentiu seus olhos marejando. Suas duas irmãs, Aida e Keiko, ainda crianças e ao alcance de suas mãos. Aida era a mais velha e faleceu por causa de uma forte gripe que a derrubara por semanas. Era ainda muito jovem, deixou o marido e a filha para trás.

– Você não fala? Será que está passando mal?

– Está tudo bem agora.

– De onde você veio? Nunca a vi aqui por perto.

– Não faça tantas perguntas, Keiko! Deixe-a descansar.

– Já me sinto melhor. Só me incomoda o fato de não saber ao certo como cheguei até aqui.

– Descanse um pouco. Quem sabe você lembre. Vou cozinhar algo para comermos.

– Onde estão seus pais?

– Trabalhando, eu acho. Nosso irmão Yuichi deve estar com o papai. Já Michiko…

– A Michiko não consegue largar da mamãe, né… Ela bem que podia ficar aqui conosco.

– Michiko é nossa irmã mais nova. Chora o dia todo sem a mamãe aqui.

A mulher sorria a cada nova recordação que tinha ao observar suas pequenas irmãs. Memórias de um passado sagrado que os duros dias de trabalho nunca lhe deram tempo de revirar. Michiko cozinhou, cantou, conversou, brincou e riu com Aida e Keiko, mas em nenhum momento contou quem era: temia quebrar tal encanto.

Os pais chegaram, bem como Yuichi e a pequena Michiko. Ao se defrontar assim tão de repente com sua própria pessoa de apenas quatro anos de idade, deu-se conta de que realmente havia voltado no tempo. Em nenhum outro momento, tal pensamento havia ficado tão claro em sua mente.

Ficou muito tempo em silêncio, sequer respondia as perguntas que sua família lhe fazia. Estava encantada com a beleza daquele casal ainda tão jovem, seus queridos pais. Yuichi, que era mais velho do que Keiko, já tinha um rosto cansado, mas também bastante esperto.

– Ela estava conversando conosco tão animadamente até agora há pouco!

– Que estranho! Será que ela está passando mal?

– Ela disse o nome pelo menos?

– Fu… Meu nome é Michiko.

– Mi… chiko? Qual o seu sobrenome?

– Fukuda… Michiko.

Deixe uma resposta